ana_cristina_haja_manha.jpg
celeste_martins_cais_da_gilao.jpg
ruben-silva-acordar-na-gilao.jpg
fernando_jose_coliseu_da_musica.jpg
jorge_sampaio_do_lado_de_ca.jpg
sergio_goncalves_ontem_hoje_do_fado.jpg
lilia_martins_clube_magico.jpg

Esquemas em pirâmide: a «esmola» prometida é muita, por isso, desconfie.

Versão para impressão PDF

DECO - Delegação Regional do AlgarveCONSULTÓRIO DO CONSUMIDOR / DECO

"Esquemas em pirâmide: a «esmola» prometida é muita, por isso, desconfie.”

A DECO INFORMA…

A DECO já havia alertado para o aumento dos pedidos de informação e reclamações sobre esquemas financeiros. Agora, o Banco de Portugal (BP) vem comunicar que nos últimos dois anos triplicaram as fraudes em pirâmide.

A actual crise financeira é certamente a grande responsável por este aumento. O aumento do desemprego e a estagnação dos rendimentos de quem trabalha, tornam mais aliciantes as propostas de investimento que prometem lucros rápidos e elevados.

Porém, muitas são as vezes em que tal não se verifica, o que facilmente se compreende, já que a sustentabilidade dos esquemas em pirâmide está dependente da angariação de afiliados e do dinheiro que injectam na rede - que irá pagar os lucros dos que já lá estão.

Ou seja, à partida será uma questão de tempo até a empresa deixar de realizar pagamentos, seja porque deixam de entrar novos membros na pirâmide, seja porque os participantes iniciais deixam de reinvestir.

Este tipo de negócio caracteriza-se ainda por, habitualmente, usar o disfarce da venda de um produto ou serviço para encobrir o esquema.

Mas mesmo que tal se verifique, a sua rentabilidade será maioritariamente, senão exclusivamente, assegurada pelos capitais entregues por novos membros, e não pela eventual receita gerada pelas actividades comerciais, pelo que o seu fim será forçoso.

Outra particularidade deste esquema é o habitual exibicionismo, pelos primeiros investidores, de sinais exteriores de riqueza, para cativar novos elementos e/ou motivar os recentes.

Na verdade, por norma, aqueles são os únicos que recebem o rendimento anunciado, razão pela qual estes esquemas são autênticas burlas, pois que aquele ganho não se verifica para a maioria dos investidores.

A DECO aconselha, assim, a que os consumidores tenham cautela com as entidades que oferecem rentabilidade fácil, especialmente quando não estejam registadas na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários nem autorizadas pelo BP.

DECO-Delegação Regional do Algarve

Emissão em Directo (player 1)

Emissão em Directo (player 2)

Facebook Rádio Gilão

Contacte-nos

Largo de Santa Ana nº 1 - Tavira

 

8800-701 TAVIRA

 

Tel: +351 281 320 240

 

Fax: +351 281 325 523

 

Email: radiogilao@net.vodafone.pt

Siga-nos

facebook twitter instagram
youtube linkedin

Utilizamos cookies no nosso website para melhorar o desempenho e a sua experiência como utilizador. Para saber mais sobre os cookies que usamos e como apaga-los, consulte nossa Politica de cookies.

Aceitar cookies deste site.