ana_cristina_haja_manha.jpg
celeste_martins_cais_da_gilao.jpg
ruben-silva-acordar-na-gilao.jpg
fernando_jose_coliseu_da_musica.jpg
jorge_sampaio_do_lado_de_ca.jpg
sergio_goncalves_ontem_hoje_do_fado.jpg
lilia_martins_clube_magico.jpg

Recebi uma fatura de água de €300,00, verifiquei que o valor era referente ao ano de 2013. Isto é legal?

Versão para impressão PDF

DECO - Delegação Regional do AlgarveCONSULTÓRIO DO CONSUMIDOR / DECO

"Recebi uma fatura de água de €300,00. Após consultar o período de faturação verifiquei que o valor era referente ao ano de 2013. Isto é legal?”

A DECO INFORMA…

Trata-se de uma questão extremamente pertinente, já que a DECO tem recebido muitos contactos de consumidores surpreendidos com faturas de serviços públicos essenciais - água, luz, gás e telecomunicações, cobrando valores elevados referentes a consumos e faturas já com vários meses e até mesmo anos.

Temos vindo, assim, a verificar que os comercializadores de serviços públicos essenciais cobram valores com mais de seis meses.

Alertamos que o direito ao recebimento do preço do serviço prestado prescreve no prazo de 6 meses após a sua prestação. Por isso, os consumidores podem opor-se ao pagamento destas quantias, invocando expressamente a prescrição e solicitando a anulação dos valores exigidos.

Essa prescrição deve ser invocada pelo titular do contrato junto da empresa, por escrito, podendo, para esse efeito utilizar a carta tipo que a Associação disponibiliza no seu site em www.deco.proteste.pt, por carta registada com aviso de receção, ficando com cópia da carta e guardando os registos de envio.
 
O consumidor deve invocar a prescrição antes de efetuar o pagamento da fatura reclamada, já que, caso o faça não poderá invocar a prescrição e, com isso, ser reembolsado do valor já pago.

A DECO continuará a acompanhar esta situação, diligenciando no sentido da correta informação aos consumidores, para que os mesmos exerçam os seus direitos de forma adequada e atempada, invocando a prescrição junto das empresas e, simultaneamente, a sua rápida correção e anulação dos valores prescritos.

Caso não veja a sua pretensão reconhecida, poderá sempre solicitar a nossa mediação, isto é, a intervenção da DECO junto das empresas para a resolução deste tipo de conflitos, em proteção dos direitos e legítimos interesses dos consumidores.

DECO-Delegação Regional do Algarve

Emissão em Directo (player 1)

Emissão em Directo (player 2)

Facebook Rádio Gilão

Contacte-nos

Largo de Santa Ana nº 1 - Tavira

 

8800-701 TAVIRA

 

Tel: +351 281 320 240

 

Fax: +351 281 325 523

 

Email: radiogilao@net.vodafone.pt

Siga-nos

facebook twitter instagram
youtube linkedin

Utilizamos cookies no nosso website para melhorar o desempenho e a sua experiência como utilizador. Para saber mais sobre os cookies que usamos e como apaga-los, consulte nossa Politica de cookies.

Aceitar cookies deste site.