ana_cristina_haja_manha.jpg
celeste_martins_cais_da_gilao.jpg
ruben-silva-acordar-na-gilao.jpg
fernando_jose_coliseu_da_musica.jpg
jorge_sampaio_do_lado_de_ca.jpg
sergio_goncalves_ontem_hoje_do_fado.jpg
lilia_martins_clube_magico.jpg

Depois de terem sido noticiados erros em cobranças por débito directo, que conselhos me podem dar para proteger a minha conta bancária?

Versão para impressão PDF

DECO - Delegação Regional do AlgarveCONSULTÓRIO DO CONSUMIDOR / DECO

"Ouvi falar numa nova iniciativa da DECO, penso que estava relacionada com os Supermercados. Vão fazer um novo leilão, mas direccionado para os supermercados?”

A DECO INFORMA…

A prevenção começa em si e na utilização que faz dos seus dados bancários. Mantenha-os protegidos de olhares alheios e só faculte o seu NIB e outros dados bancários a entidades credíveis, com as quais mantenha uma relação contratual ou algum outro vínculo sólido.

Consulte regularmente a lista de autorizações de débito directo que mantém activas. Pode fazê-lo através da Internet, se dispuser de acesso online à sua conta bancária, ou do Multibanco, seleccionando "Consultas" e "Autorizações de débito". Também pode deslocar-se ao balcão do banco que gere a sua conta.

Se pretende desactivar alguma das autorizações de débito directo que ainda está activa, poderá fazê-lo através de uma operação simples e rápida. Basta seleccionar a autorização em vigor e mudar o seu estado para “inactivo”.

Pode também limitar os valores a debitar por cada entidade. Desta forma garante que o prejuízo provocado por um eventual erro nunca seja superior a determinado limite.

Monitorize regularmente os movimentos da sua conta. Tenha atenção ao descritivo que identifica os movimentos de débito, para que possa identificar facilmente se estes correspondem a autorizações activas de débito directo.

Se identificar um débito proveniente de uma entidade não autorizada por si, contacte de imediato a instituição bancária e denuncie a situação. Dispõe de um prazo de 13 meses para o fazer. O banco é responsável por este débito não autorizado e deverá restituir-lhe a quantia debitada indevidamente.

Se detectar que um débito validado por si foi efectuado pelo valor errado, reclame junto da entidade prestadora do serviço a quem deu autorização para proceder à cobrança. Essa reclamação pode ser feita até 8 semanas depois da cobrança. Exija a devolução do dinheiro debitado a mais ou o acerto de contas na próxima factura.

DECO-Delegação Regional do Algarve

Emissão em Directo (player 1)

Emissão em Directo (player 2)

Facebook Rádio Gilão

Contacte-nos

Largo de Santa Ana nº 1 - Tavira

 

8800-701 TAVIRA

 

Tel: +351 281 320 240

 

Fax: +351 281 325 523

 

Email: radiogilao@net.vodafone.pt

Siga-nos

facebook twitter instagram
youtube linkedin

Utilizamos cookies no nosso website para melhorar o desempenho e a sua experiência como utilizador. Para saber mais sobre os cookies que usamos e como apaga-los, consulte nossa Politica de cookies.

Aceitar cookies deste site.